Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Voltar

Voltar ao passado
Readquirir a perdição
Voltar no passado
Perder a noção

Eu quero tanto
Simplesmente o impossível
O você do passado
O eu do nós

Aquele tempo
Que se funde comigo
Que me encanta
Que nos uniu

Você aqui
Juntos
Momentos
Voltar

Ser como era
Sentir como sentia
Não perder mais
Continuar

Revivo na mente
Saudade é o que domina
E eu quero só uma coisa
Voltar

AFdSP

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Dizer

Você é minha vida
Queimando dentro de mim
Em forma de amor

Você me ata
Pra me consumir
De forma completa

Eu me liberto
Pra te abraçar melhor
Te sentir em mim

Te beijar faz o céu voar
Me carregando sobre ele
Nuvens de prazer me enlaçando

Eu te amo
Como se não pudesse ser de outro jeito
E não poderia mesmo

Eu amo você
De maneira que não é possível
Fazer uma analogia aqui

Dizer que te amo
Como se você fosse minha vida
Não começa a descrever

Dizer que meu amor por ti
É como um mar revolto de felicidade
É uma maneira muito vaga de dizer

Dizer que você me faz vivo
Como nenhuma alma no mundo jamais foi
É deveras simplista

Que seus olhos lembram
A palavra "divinos" dita por lábios de anjos
É uma heresia a seus olhos

Seu jeito de ser
Derruba, amarra e submete minha alma
Mas isso é tão óbvio

Meu amor é indescritível
Mas essa é uma forma
Muito geral pra descrever algo único

Meu amor se relaciona a você
Você que dá sentido em tudo
Você que é tudo

Por que eu te amo
E a única forma de dizer isso
É que não há forma de dizer.

BM

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Agradecer-lhe-ei


Não cansei de te amar
Mas cansei de esperar
Mas sou grato

Estivemos juntos
Você e eu
E o que eu senti!

És adorável para mim
Nós funcionávamos
O que tínhamos era só nosso

Não sei a quem agradecer
Ou ao quê
Mas preciso fazê-lo mesmo assim

Por essas lembranças contigo
Por me ser permitido viver
O que vivi

És especial
De maneira especial
E seu lugar em mim é só seu

Deixou saudades
Doeu
Então teve significado

É inesquecível
Foi imperdível
Será legendário

AFdSP

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

A tag Social


Eu posto minhas postagens sociais (posto minhas postagens, e sou redundante) pelo mesmo motivo, basicamente, que eu tenho um blog. Inicialmente, legado, depois que eu morrer, depois que minha existência chegar ao fim, esse blog persistirá, então eu persistirei.
Depois, por que eu quero ser uma ínfima faísca de luz no mundo. Ser uma parte infinitesimal em um futuro mundo melhor. Levar outras pessoas a ter reflexão.
http://bluepasj.blogspot.com.br/search/label/Social
Eu só falo coisas EXTREMAMENTE óbvias aqui. Pareço uma criança de três anos. Mãe é por que eu penso que o que é tão óbvio pra mim talvez não seja tão óbvio para outras pessoas. Do mesmo jeito que outras coisas são claras para outrem e ininteligíveis para mim.
Modéstia à parte, eu acho que tenho facilidade com compreensão moral em uma escala ampla. Então eu acho bom compartilhar, do mesmo jeito que eu gosto quando compartilham conhecimento comigo.
E mais ainda, eu me sinto tão compelido a falar coisas que eu não vejo sendo ditas em lugar nenhum, desmistificar absurdos que são ditos por aí com a maior cara limpa, que eu não consigo me segurar, preciso escrever e publicar.
Um pouco disso é orgulho, também, apesar de eu achar minhas linhas de raciocínio muito óbvias.
Mas também por que, ao contrário de outras pessoas atarefadas, eu tive muito tempo para refletir. E eu busquei conhecimento para poder falar, eu me agreguei calor. E enquanto as pessoas podem falar de outras coisas, sinto que é disso que eu posso falar.
Também sinto que esses temas de que eu falo, as pessoas consideram eles tão óbvios que preferem nem gastar tempo neles, elas pegam a primeira opinião com a qual elas concordem sobre o assunto e fica por isso mesmo. Não estou julgando, a humanidade. Tempo é uma coisa muito rara hoje em dia, mesmo.
Só que como eu sou muito idealista, mais do que a maioria, eu acredito no ser humano e eu acredito na perfeição. E eu acredito que, apenas talvez, um empurrão possa mudar alguma coisa pra melhor, esperançosamente.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Compreensão - Parte 2

Nesse post, complementar ao desconjuntadamente duplo post anterior, eu vou estar falando de algo que, embora intrinsecamente ligado ao tema daquele post imediatamente anterior a esse, ao mesmo tempo tem que ser tratado em separado. A compreensão das pessoas que vivem no limite do que a sociedade considera errado a ponto de considerar ilegal.
Eu não vou contar antecipadamente os dois temas que pretendo tratar aqui. Só que há muito queria encaixar eles em algum post aqui na tag "Social" desse blog, agora eu achei o tema perfeito pra fazer isso.
São temas considerados polêmicos e... sem mais delongas...

Prostituição
Não vejo mal nenhum em começar professando minha opinião quanto a isso. Pra mim deveria ser considerado profissão e legalizado. Se eu estiver sendo de alguma maneira ingênuo ao falar isso e/ou deixando passar algum fator, alguém me avise.
Mas os homens e mulheres que se prostituem não estão fazendo mal direto a ninguém. Talvez apenas a si mesmos. As pessoas que compram seus serviços também não estão fazendo mal a ninguém. E ambas as partes estão fazendo por livre e espontânea vontade.
Não se pode alegar que a prostituição causa ou ajuda em traições, as prostitutas nem sabem se o homem é casado ou não, a culpa não é delas que estão só fazendo seu serviço. A culpa é dos maridos, e se não fosse com prostitutas ele poderia encontrar alguém para trair em outro lugar. A corrupção inerente de algumas pessoas não é motivo para julgar aquilo que aquelas pessoas 'tocam'. Senão muitos serviços sujeitos às perversões e corrupções das pessoas também teriam que deixar de existir. O que não faz sentido.
Algumas prostitutas alegam que vendem o corpo por necessidade. Eu acho difícil de acreditar nisso. Mas mesmo que em alguns raros casos isso seja verdade, ainda assim legalizar isso daria proteção a essas pessoas que, de maneira alguma, deixarão de tentar se sustentar.
A maioria das pessoas que se prostituem é por que é a maneira que elas consideram mais fácil de ganhar dinheiro. Não há que julgá-las. Já aleguei muitas vezes que os valores são diferentes entre uma pessoa e outra. Para umas vender o corpo é inadmissível, o corpo é sagrado. Para outras o custo-benefício torna isso viável. Para umas sexo é mais valioso do que para outras. É completamente normal essa diferença ideológica entre as pessoas.
Pessoas apresentadas ao sexo desde cedo, por exemplo, tendem a tratar o sexo como algo banal. Nesse contexto, não é aberrante que para elas seja algo que pode ser vendido e comprado.
E não vejo nada de errado se elas e eles querem ganhar a vida com isso.
Quanto aos que compram esse produto, eu particularmente não compraria. Não estou me defendendo precocemente, por que não acredito que se deva defender disso. Mas pra algumas pessoas vale a pena, na visão delas. Na visão delas, comprar sexo é algo aceitável. Não é só por que eu (ou você) pensa diferente que a visão dela é errada. É só diferente.

Drogas
No mesmo post, mas não que uma coisa tenha a ver com a outra. É só que ambas são, pelo menos ainda, ilegais no Brasil. E também geralmente os mundos das drogas e da prostituição estão relacionados.
As drogas são um assunto muito complicado, mais do que as pessoas deixam ser, ela só dizem "não é legal" sem pensar muito e para por aí. Não que não tenham motivos. Eu queria falar desse assunto aqui antes, então talvez eu tenha falado e não lembro.
Por que as pessoas usam  drogas?  vamos começar do mais básico.
As drogas são legais para essas pessoas pelo mesmo motivo que, pra mim, por exemplo,  filmes, livros e séries são legais, escapar da realidade. Escapismo. As drogas fazem as pessoas se sentirem bem, senão ninguém as usaria. Pra mim o uso de drogas é mais compreensível do que o uso de álcool.
E nem todo mundo vicia em drogas. Algumas pessoas conseguem usar tranquilamente sem ter os grandes problemas relacionados ao vício. O problema é que você só sabe se você é uma dessas pessoas usando. E o uso é muito arriscado, se você for uma dessas pessoas você se vicia imediatamente. Então o risco é muito grande para ser tomado. As drogas podem destruir o corpo do usuário e também a mente e os relacionamentos dele, depois a vida dele, e levar à morte. Mas todo mundo sabe disso. As drogas se tornaram uma mazela da sociedade, uma das maiores e, pior, causadora e mantenedora de outras mazelas.
Pessoas falam em liberação, legalização, das drogas. Ela tem razão em alguns pontos. Se as drogas fossem legalizadas, teria que haver todo um processo para as pessoas que quisessem vender drogas e isso iria dificultar senão impossibilitar que a venda do produto ajudasse o crime. E mais, os compradores e usuários de drogas estariam mais seguros se envolvendo com vendedores legalizados. O dinheiro das drogas é enorme, logo seria um duro golpe no crime organizado. Ninguém mais iria querer comprar deles podendo comprar legalizado.
E mesmo aqueles que dizem que as pessoas passariam a usar drogas em todos os lugares estão errados. Haveria uma lei determinando quando e onde as drogas poderiam ser usadas. Talvez só em locais feitos propriamente apenas para seu uso.
Existe também uma preocupação de que a libertação fizesse com que as pessoas se sentissem compelidas a usar, já que é legal agora. Não acho que isso fosse acontecer, e,depois, o governo poderia continuar desencorajando seu uso, como o faz com o cigarro.
Mas minha opinião ainda é ser contra.  Por que estamos no Brasil. Sim, uma coisa dessas poderia e deveria funcionar muito bem, se o Brasil fosse, atualmente, um país em que as coisas dão certo. Só que não, tudo aqui é usado como uma abertura, nada fica sem um lado B por aqui. A corrupção não permitira que isso funcionasse do jeito que teria que funcionar. As concessões para venda de drogas com certeza seriam vendidas a quem não as deveria ter, o mercado negro, provavelmente por políticos gananciosos, as drogas seriam vendidas a pessoas impróprias, como crianças, com conivência de policiais corruptos, etc. E é exatamente por que eu acho que a liberalização das drogas seria não uma correção em algo que está (e está) errado, mas apenas uma mudança em onde está o erro. Há outras coisas que precisam ser consertadas antes que possa haver uma legalização eficiente; a corrupção, principalmente, precisa ser diminuída consideravelmente. Se nem as leis que existem hoje em dia são seguidas, não existem motivos para acreditar que novas leis criadas teriam mais sucesso.

Compreensão


Eu tive a ideia de fazer esse post vendo animes japoneses. Muitos animes tem como tematica os "humanos entenderem uns aos outros". É geralmente abordado de maneira superficial, frases soltas. Mas ainda assim, me assinalou um tema.
Outra coisa que me levou a este tema foram as pessoas à minha volta, o que elas dizem. Por exemplo, críticas que se vê por aí contra pessoas adeptas do modificações corporais, transformar o próprio corpo permanentemente através de tatuagens e piercings.
Eu não acho que as pessoas tem de verdade que se entender, mas eu pessoalmente não sei de onde vem essa má vontade para com o outro. Nem se tenta explicar. Mais do que isso, não há identificação. Não há empatia. Não há o ato de procurar em si um motivo que levaria você a tomar a atitude que aquela outra pessoa está tomando. Ou ainda julgar que uma pessoa está fazendo uma coisa errada, mas sem conhecimento de causa. Mesmo que ela esteja fazendo algo errado, há que se ver os atenuantes, as coisas que a levaram àquilo. A história toda. A versão dela inclusa. A verdade não é um lado de uma coisa, mas sim a união de todos os lados possíveis daquela coisa. Ênfase, porém, em possíveis. Mas a possibilidade não tem sido levada a sério hoje em dia, as pessoas mergulham em crenças superficiais que explicam tudo. É muita preguiça. Preguiça de pensar por si só.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A Sociedade Como Meio de Manutenção do Status Quo


Eu já fiz uma postagem sobre como o exemplo é importante. Tudo que nós aprendemos é observando os outros: andar, falar... É um hábito adquirido ao qual sempre, inconscientemente, recorremos.
Posto isso, eu notei um fato interessante. O título do post, que a cultura se autopreserva. Nós, por exemplo, tratamos as mulheres de um determinado jeito. Por tratamos elas desse jeito, esse é o exemplo que damos. Dando esse exemplo, perpetuamos o jeito. As pessoas se influenciam. Obviamente, principalmente as crianças.
É por isso que mudar algo inerente à sociedade é tão difícil. Ao mesmo tempo, bons exemplos tem mais força do que as pessoas parecem acreditar. As pessoas simplesmente desistem de dar exemplo por não verem um resultado imediato nisso.
Talvez realmente uma pessoa isolada não tenha força suficiente para nada. Mas se todas as pessoas pensarem assim, as coisas vão rapidamente desmoronar. Enquanto que se todo mundo pensar em fazer a sua parte, seria muito benéfico.
Mas de fato manifestações, paradas e comunidades tem mais força mais rapidamente, por causa de ter mais visibilidade. O que não tira a validade dos atos de um ser individual.
Através dos nossos atos, palavras e legado, perpetuamos corrupção, crime, violência, intolerância, machismo e várias outras mazelas.
Pra ser mais incisivo, vou fazer o que eu sempre faço, me focar em um exemplo. Dessa vez não vão ser os gays, pra variar. Vai ser o feminismo. Eu já fiz um post relacionado a isso também.
Meninas brincam com bonecas. Meninos brincam com carrinhos. Nisso, as meninas estão sendo "treinadas" pra ser donas-de-casa mães e os meninos para serem provedores machos dominantes. Por que? Simplesmente por que é assim que se tem feito por tanto tempo. Se alguém dizer diferente, isso não vai ser visto com bons olhos. A cultura se mantém automaticamente. Através dos outros, inclusive.
Os sentimentos são incontroláveis. A cultura domina nossos sentimentos as vezes. Eu me sinto feliz por ter nascido numa sociedade em que os valores morais já estão bem mais elevados. Não gostaria de ter vivido nas eras medievais. Mas podíamos ter um salto maior agora, e atingir uma moral ainda mais elevada. Mais uniforme, mais espalhada.
Se você sente que um comportamento é errado, se você sente que algo e errado mais vale a pena mesmo assim, a cultura, o modo como você foi criado tem algo a ver com isso. E, na verdade, suas convicções estão sempre em conflito com as que você vê diariamente pelo mundo. Mas como eu já disse ainda em outro post, podemos sentir algo que não é legal, mas não precisamos agir com isso. Precisamos aprender respeito. Que é aprendido através de exemplo. De criação.
Tantas coisas podem ser mudadas. A moral social ainda está defasada, a maioria das pessoas tem moral elevada, pelo que eu vejo, mas aquelas imorais tem muito poder. Respeitamos muito elas. O que quero dizer por imoral é socialmente defasados, com atitudes irracionais.
Por exemplo, a quantidade de crimes contra mulheres em nossa sociedade atual é reflexo do machismo. Isso é um fato óbvio, mas é também inaceitável. O machismo de criar as mulheres para serem subservientes e os homens sendo "brutos, rústicos e sistemáticos".
E do mesmo modo que a cultura pode fazer a moral geral evoluir, eu temo que também possa causar regressão. Como, por exemplo, na nossa cultura atual de traição e conivência. Todas as músicas falam de pegação sem compromisso, e nada contra, mas também se nota nas letras das músicas atuais um desinteresse pelos sentimentos alheios, uma desumanização do ser humano, que é tratado como um objeto praticamente. É claro que a cultura tende a crescer, uma coisa pequena se torna tendência e se torna cultura. E eu temo que a cultura do futuro aumente cada vez mais sua imoralidade.
A moral, a ética, tem que ser pautados na razão. A mesma razão que coisas como a religião ameaçam. Saber que você tem que tratar bem uma mulher não por que essa é a cultura em que vivemos, mas por que ela é um ser humano como nós. Basear o certo e o errado em fatos, e não no nada que é a sociedade. Eu já disse que a sociedade é uma 'ilusão'.
Mas essa ilusão, além de tudo o que eu disse, tem tendido a perpetuar o não-uso da razão. Não somos imunes à cultura. Eu não sou imune. Mas devemos pautá-la na razão. Pensarmos por nós mesmos.
Eu espero que a humanidade possa ser mais consciente do que tem mantido e perpetuado...
________________
A famosa experiência com macacos é uma boa adição a esse meu pensamento.
Nela, colocaram três macacos numa jaula que continha, também, um cacho de bananas. Sempre que um macaco tentava alcançar o cacho, os outros dois tinham água gelada pulverizada neles, o que os fazia bater no outro para impedi-lo. Um a um os macacos eram substituídos. No fim, não sobrou nenhum macaco que tenha sido pulverizado, e ainda assim o comportamento de bater no que tentasse alcançar o cacho se perpetuou (sem que eles soubessem o motivo).

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

O Amor

Eu sei o que é amor
O coração aprende isso sozinho
E talvez não devesse

Eu o amo tanto
Que os outros nesse momento e lugar
Eu não reconheço a existência deles
Eles são nada

Não há medo em mim ao te ver
O medo me toma em ver-te ir
Então, por favor, não vá

Eu não sei suportar o amor
Ele me estraçalha
Me debruça sobre uma mesa e abre

Meu coração canta, ele me emociona
Ele é grande e estúpido
Ele ama e eu sofro

Mas não ouça isso
Vá. Seja feliz. Me esqueça.
Apenas vá. Viva.

Não posso ser feliz sem o seu amor
Mas posso apreciar a sua felicidade
Quero demais o seu bem

É perigoso para mim falar assim
O amor não sai pela boca em palavras
Ele me rasga e sai pelo peito
Ele me inunda, ele é infinito
Ele te abraça em sonhos, ele é bom

Eu falo muito
Mas expressar é impossível
Logo a palavra que o sentimento desconhece

Como posso eu, um ser humano
Suportar a dor de algo divino?
Como posso não ser pessimista?

Por quê eu te amo?
Coração não fala, ele não me responde
Deve ter a ver com você ser incrível
Mas, assim como ao amor, você é indefinível
Você é mais que a vida

As palavras tentam significar algo
Elas perdem o sentido na sua presença
Eu perco o sentido na sua presença

Eu te amo
Me ouve, esse é o grito de minha alma
É tudo que eu sou

E tudo que eu quero
Com toda pompa nesse momento
É exaltar
Esse amor.
Meu amor.

BM

A Pedra de Nim

O peso me fatiga
A continuidade me derruba
A força me ata
Da pedra que está em minhas costas

Ela está ali e não vai mais sair
Ela permanece, me torturando, como uma lembrança
Todas as minhas agruras
A ela se juntam e me puxam pra baixo com força esmagadora

Ali vai continuar, atada em mim
Essa pedra incondicional
Eu me mexo e danço e me jogo violentamente contra as cousas
Mas ela persiste, ela resiste

Convivendo tanto com ela, e suas formas tão belas
Inegavelmente belas
Não posso deixar de gostar dela
Ela me faz companhia, ela me força a lutar
Mas ela é quem ajuda a me derrubar na maior parte das vezes

Ela é só minha e para sempre minha será
É meu sentimento expresso
Meu exclusivo, lindo, impressionante, sentimento
Que carrego com forças que ainda não acredito possuir

Eu tenho orgulho de poder ser quem carrega tal coisa
A rocha mais pesada e delineada de todos os tempos
A qual tenho também orgulho de exibir
Como parte de mim, mesmo que me machuque às vezes

Às vezes eu tenho dificuldades de acreditar que é real
Que esse peso continua e eu mesmo assim continuo
Então eu olho e lá está
Grande, maior do que eu e completamente irredutível

Ela está no meu topo
Vai de mim até o mais alto topo do mundo
Cobre o mundo de tão grande
E mesmo assim eu a carrego, como um titã amaldiçoado
Sou fiel a ela, não posso deixá-la

A dor chega a me dar o prazer de me lembrar que existe
É um desejo não concretizado
Um desejo sexual e romantizado
Que se petrificou e me acompanha

A pedra acaricia minhas costas vementemente
Parece feliz, apesar de ser uma pedra
Estou lúcido?
Sim, estou lúcido
Estou sóbrio, também
E cansado também
Mas essa pedra independe de tudo isso para permanecer

A pedra que não se abala
A pedra que não muda
A pedra que não é correspondida
E que não pode ser burlada
Ela me quer, me toma, se alimenta de mim
Quebra minhas pernas
Quebra meu coração
Um pedra-papel-tesoura-coração totalmente maligno

Ela não pára de se lançar contra meu corpo
Me machucando, perfurando minhas vértebras
Rememorando a dolorosa permanência dos fatos

Fatos que não voltam
Fatos que não mudam
Pedra que fica o tempo todo aqui
A pedra que só pertence a um lugar
Que só pode estar junto daquilo de que deseja estar unida
A pedra não mente

Ela é indiferente a mim
Ela só permanece
Como uma pedra
Como um sentimento
Uma pedra cujo único propósito para mim
É aposentar
Eu só quero dividir seu peso
Eu só quero dividir o calor aconchegante dela
Eu só quero demonstrá-la como o objeto mais precioso de toda a criação
Eu só quero partí-la e deixá-la no coração de outra pessoa como um presente

Ela é a minha pedra
Ela não é só minha
Ela é necessária
Assim como é necessário compartilhá-la
Cumprir o que ela deseja
E ser feliz

D i s t â n c i a

A distância é incólume

Ela não pode ser encurtada

Só pode ser percorrida


A distância é o medo

É o não-acontecer

A distância é a distância entre a esperança e o desespero


A distância é um vazio que tememos

Ela é o que nos mantém distantes

Tão definitiva

Ela é um mar profundo e desconhecido que precisamos navegar


Queríamos (eu queria) que a distância fosse um conceito distante

Eu fui a longínquos terrenos tentando banir esse conceito de minha existência

Então percebi quão tolo sou

E que distância está encrustada em mim

E chorei e minhas lágrimas não se tornaram um atalho


A mera visão do caminho à frente ameaça me destruir

Exceto que tu estás do outro lado

Eu só queria ter um  jeito de passar pelo abismo

Eu fico esperando que haja um jeito


E eu fico me perguntando se você vai encontrar um caminho até mim

Eu sigo em frente esperando que nossos caminhos se cruzem

Não como pistas paralelas, mas que andemos juntos

Não agüento mais nenhuma distância

Meu presente é esperar pelo futuro
E meu futuro suplica
Seaproxime

BM

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Sonho e Pesadelo

Inacreditavelmente vivo
Pungentemente crítico
Amor, como talvez devesse deixar de ser
Como não poderia deixar de ser, talvez

Estou preso em um pesadelo feito de sonhos
Eu sonho e meus sonhos são pesadelos
Eu sei que vou acordar e descobrir que estive acreditando em uma mentira
E meus sonhos são a realidade

Você não pode não estar aqui
E quando eu acordar você vai estar e eu vou ver o quão estúpido era esse pesadelo

Você está em todos os meus sonhos
Eu viveria em meus sonhos, se pudesse
Mas estou preso nisso que só pode ser um pesadelo realista
E eu vou acordar
Em um sonho
Do qual não vou acordar. A realidade.

Estou dormindo
Essa é minha esperança
A verdade não teria o direito de ser tão cruel
Só em um pesadelo minha vida pode ser assim
Só lá meus sonhos seriam o que minha vida deveria ser
Ninguém é tão desafortunado

A lógica dita que você deveria estar aqui
Então nada disso pode ser real
Então nada disso pode ser real
Então nada disso pode ser real
Então nada disso pode ser real

BM