Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Ser Gay é Normal

Por mais que eu esteja particularmente cansado da discussão gay. Por mais que eu acredite que quase todo mundo está cansado também. Por mais que existam zilhões de outros assuntos muito mais importantes a ser discutidos. A verdade é que é impossível parar agora, por que qualquer pausa pode fazer com que os pequenos e os grandes avanços feitos tenham retrocesso. Infelizmente é assim que as coisas funcionam. Então a sociedade e as pessoas que formam opinião tem que dedicar tempo à causa gay enquanto poderiam estar falando de coisas muito mais importantes. Sim, por que ser gay é uma coisa tão natural que nem devia ser considerada um assunto. Mas mesmo assim temos termos como “polêmica do beijo gay” e “agressões a gays” por todo lado. Então, se é uma coisa que tem levado à morte e desestruturado tantas famílias (a base de tudo), é preciso que o preconceito e a homofobia sejam pelo menos reduzidos drasticamente. Por que isso é uma vergonha à raça humana. Esse post é a minha contribuição. Para que possamos dedicar mais tempo e energia a coisas como fome, desemprego, injustiça e corrupção sem ficar nos preocupando de que o retrocesso nos direitos humanos vai ser muito grande ao largar o famigerado osso da sexualidade humana.
Vou listar motivos pelos quais ser gay é coisa completamente natural.

  • Houve um estudo que revelou que os cérebros dos homens gays se parecem mais com o cérebro de mulheres heteros do que com os de homens héteros; e os cérebros das mulheres gays se parecem mais com os de homens héteros do que com o de mulheres héteros.
  • Quando um gêmeo é gay, numa significante quantia de vezes, o outro também é. Isso prova que há predisposição à homossexualidade no fator genético. Mais do que isso, a homossexualidade é provavelmente congênita, portanto os gêmeos com orientações sexuais diferentes se explicam por terem nascido em trompas diferentes. Do mesmo modo que outra pequenas diferenças também são notadas em gêmeos.
  • TODAS as características de personalidade humanas tem uma origem na genética, são determinadas pela nossa genética em contato com o mundo. Logo, uma coisa tão grande como uma homossexualidade, com certeza tem um fator genético muito forte.
  • Há homossexualidade até mesmo no reino animal (do qual fazemos parte, aliás). Nos animais considerados irracionais, puramente instintivos.
  • Ninguém sabe o que faz uma pessoa ser hetero e ninguém sabe o que faz uma pessoa ser gay. Claramente é a mesma coisa. Então se ser gay fosse errado, ser hetero também seria errado.
  • Se ser gay é uma escolha, quando é que você, hetero, escolheu ser hetero? Você se lembra? Não. Isso por que não são escolhas.
  • Os lugares mais desenvolvidos e com melhor qualidade de vida, a Europa (1º mundo) e os EUA, são também os que tem maior tolerância aos gays. Na África, lugar mais pobre do mundo, há locais em que ser gay é crime passível de morte. Isso indica o nível de mentalidade dessas pessoas.
  • A discriminação gay tem fundos de discriminação às mulheres. Quando você chama um homem de mulherzinha e afins, você o está considerando inferior. É o ser superior homem, se deixando ficar numa posição considerada inferior: a da mulher. Mas como você deve saber, não existe nada inferior em ser mulher, pois somos todos humanos, então um homem ficar no lugar que VOCÊ acha que só as mulheres deveriam ocupar não é algo humilhante. E você é duplamente preconceituoso por pensar e agir assim.
  • Não existe, de verdade, um ex-gay. Isso é o que dizem os ex-ex-gays (wikipedia). Eles devem saber mais do que nós, não?
  • As pesquisas sobre homofobia (aversão à homossexualidade) afirmam que grande parte dos homofóbicos, são, na verdade, gays. Nesse caso é denominada homofobia interiorizada. Então se você for um homofóbico, você deveria se fazer uma análise pra ver se você é gay ou só idiota mesmo.
  • Nem mesmo o Alcorão é contra gays.
  • Nem o Torá.
  • Ao ter relações sexuais, os gays não estão fazendo nada contra ninguém, nem contra si mesmos. Nem contra a sociedade.
  • Se ser gay fosse uma coisa anormal, tantas pessoas que tentam a todo custo e não conseguem mudar não existiriam. Além disso, por que alguém 'escolheria' ser homo pra ser defenestrado pela família, quando poderia escolher ser hetero?
  • Há uma gigantesca possibilidade de que alguém que você conhece/gosta é gay. Seu cabeleireiro, sua vizinha, seu filho, sua prima, seu cachorro, sua amiga, seu atendente na mercearia... etc.
  • Uma pessoa gosta mais de sorvete de flocos do que de chocolate. Outra gosta mais de comer de garfo do que de colher. Ainda outra gosta mais de música clássica do que de rock. Nenhuma tem controle sobre isso. E nenhuma dessas é julgada por isso.
  • Há praticamente um consenso na ciência sobre como a homossexualidade ocorre. Diferentemente de coisas consideradas como doença como down ou autismo, a homossexualidade não vem de um único gene, mas de vários. Além do mais, não seria uma coisa dada como certa, mas apenas uma predisposição genética que, exposta a vários fatores fenotípicos se desenvolve psicologicamente. Claro que, como há tantos fatores que vão nos nossos gostos sexuais, é impossível dizer por que uns gostam de sadomasô, gordinhos, etc., por exemplo.
  • Mesmo o que não é natural não é, determinantemente, errado. O normal é ditado pela maioria? Isso não é verdade. As minorias também existem.
  • Sobre sexo anal. Primeiramente, ter desejo por homem não se conecta diretamente a sexo anal. Negar sexo anal não é a mesma coisa que negar a homossexualidade, viu, homofóbicos? Mas de qualquer forma, dizer que a vagina e o pênis só devem ser usados em conjunto, que o ânus foi criado para ser usado de outro modo... simplesmente o mundo não é assim simplista. A gente não usa as coisas apenas para o que foram criadas. O mundo evoluiu. A gente não usa as mãos apenas para pegar, eu mesmo digitando aqui agora estou usando minha mão de modo antinatural. É antinatural comermos comida processada industrialmente, fomos criados para caçar. É antinatural dirigirmos, fomos criados para andar. E se fôssemos usar essa desculpinha esfarrapada, deveríamos levar em conta as terminações nervosas do ânus que tornam prazeroso o ato sexual anal.
  • Por que é perigoso considerar isso antinatural. Pessoas se suicidam por isso, pessoas se tornam auto-destrutivas por isso, pessoas se casam com outras pessoas sem amor só pra negar isso, pessoas machucam e matam outras pessoas por essa crença imbecil. Isso é o que acontece.
Agora, sobre a Bíblia, pequenas coisas retiradas do documentário For the Bible Tells me So:
  1. A leitura literal da Bíblia, sem uma reflexão sobre aquilo que está escrito, sem pensar no contexto histórico, é atual. Nos seus primórdios, a Bíblia era lida e pensada. Inclusive as pessoas que podiam ler a Bíblia nem eram todas, para evitar interpretações erradas. Portanto a leitura da Bíblia que leva ao pé-da-letra o que está escrito é atual.
  2. A Bíblia já foi usada, através dos tempos, como método de repressão a várias minorias, como mulheres e negros. Atualmente é usada para repreender os gays.
  3. Quando a Bíblia usa a palavra “abominação” ela se refere a algo que vai contra os costumes. Quando ela usa a palavra “natural” se refere ao costumeiro. Geralmente se referindo a algo ritualístico, já que relações sexuais eram usadas para adorar a outros deuses.
  4. A Bíblia foi feita numa época em que a sociedade precisava se expandir. Portanto quando a Bíblia condena homens com homens, ela está na verdade condenando o desperdício do sêmen para outras causas que não a fecundação. Uma mostra de que a Bíblia foi feita pensando nos costumes da época. E como os tempos mudaram…
  5. Quando a Bíblia fala em sodomia, na verdade não se trata de sexo consensual com tesão ou amor. E sim de violação anal com intento de humilhar. É sobre estupro, prática comum naquela época para humilhar os derrotados.
  6. Se fôssemos seguir a Bíblia ao pé da letra, teríamos que matar quem não guarda os sábados (mesmo que a Bíblia diga para amar o próximo, contraditório, não?) e não comer certos frutos do mar, entre outras coisas que, hoje em dia, são absurdos.
  7. A Bíblia não menciona os gays sequer uma vez, simplesmente por que não existia o termo ou o conceito de gay naquela época. A sexualidade humana não era entendida, nem estudada. Homens só ficavam com outros homens de maneira sexualmente depravada. Não existia o que existe hoje: relacionamentos homossexuais monogâmicos. Eram outros tempos. Então não faz sentido ler fielmente um documento que leva em suas entrelinhas o retrato de uma outra época, sem adaptar o que está escrito aos tempos atuais.
  8. Não há maneira, não há a mínima possibilidade de que Deus seja contra o amor.
Referências
Evolução e homossexualismo: sobre como se encaixa, na teoria evolucionista, a homossexualidade.
For the Bible Tells me So: Documentário que mostra como, na verdade, nem a Bíblia é contra homossexuais.
Aqui, a pesquisa sobre os cérebros.
Orações para Bobby: Conta a história de uma mãe que rejeita seu filho homossexual e, depois que ele se suicida, ela muda seu jeito de pensar gradualmente. Baseado em fatos reais.
Página da wikipedia sobre homossexualidade no reino animal.
Página da wikipedia sobre os ex-ex-gays.
Estudo que aponta que alguns homofóbicos são gays enrustidos.
Origem da AIDS: Muitos idiotas acreditam por que são idiotas que a HIV veio dos gays. Esse artigo mostra que não.
Mais pesquisas.
Ainda mais pesquisas.
Aqui, sobre uma pesquisa envolvendo feromônios.
Aqui, um conto que eu fiz com temática LGBT-militante.
http://ex-hetero.blogspot.com.br/

Agora pesquise mais. Use a internet para aprender, para evoluir como ser humano.

P.S.: Casos de violência a caráter de exemplo do perigo da homofobia:
Aqui sobre um gay idoso. Chocante. Coitada da família.
Aqui, sobre um dos suicídios.

P.S.²: Coisas Inofensivas (e/ou Boas):
Festa - Pura alegria.
Casamento - muito fofo.
Casamento ² - amor.
Adoção - caridade. Empatia. Solidariedade.
+ Adoção

4 comentários:

  1. Ótima contribuição, PJ...
    Creio que se todos as pessoas tivessem essa mentalidade, o mundo seria realmente muito melhor, com o perdão do clichê.
    O que me deixa indignado é que, as vezes, algumas pessoas usam o argumento de que o preconceito sempre vai existir, que é impossível extinguí-lo, que todos nós temos os nossos preconceitos. É certo que todos nós temos mesmo nossos pré-conceitos. Mas que podemos deixar de tê-los, se quisermos, a partir do momento em que nos pertimos conhecer algo. A intolerância é que é grande demais.
    E quanto a bíblia, só um babaca não percebe que ela foi escrita por homens, num momento de manipulação ideológica. Muito poder em jogo. E é claro, que, se lida ao pé da letra, ela massacra todas as minorias. É uma afronta à racionalidade humana achar que existe algo de divino na bíblia.

    ResponderExcluir
  2. Mas tem uma coisa que eu acho muito legal na Bíblia, que é a moral dela. Quer dizer, a moral de Jesus, no Novo Testamento. É algo que, quando você analisa, parece realmente divino. Mas essa é a parte menos seguida da Bíblia, basicamente os que se consideram (mas não estão sendo) cristãos seguem todas as partes defasadas da Bíblia e ignoram completamente ou parcialmente aquelas coisas de "dê a outra face", "ame o próximo" e afins... lamentável.

    ResponderExcluir
  3. Então. A bíblia eh mais usada como um manual de instruções para o cordeirinho passivo, quando deveria nos incitar à lutar por justiça, igualdade, paz mundial. Isso que me entristece nas religiões... rrs

    ResponderExcluir
  4. A bíblia deveria ser lida como qualquer outro livro de história infantil: levar em conta a moral da história, abandonar todo o resto. Mas às vezes a moral da história é horrível, portanto a nossa moral social tem que entrar em campo nessa leitura.

    ResponderExcluir